Olá visitante! Cadastre-se ou faça o login.

Atendimento

413030-1962
Logo

Atendimento

413030-1962
Carrinho
zoom passe o mouse
A incerteza e o Fantástico na Literatura Brasileira (Ref: 9788555074097)

A obra de Murilo Rubião chega mesmo a antecipar, com a disseminação da estranheza que apresenta, nos anos de 1940, um dos procedimentos ficcionais pelos quais o realismo mágico de um Gabriel Garcia Márquez viria a ser consagrado internacionalmente, duas décadas mais tarde.

Disponibilidade: Envio imediato
por R$ 52,00 ou por R$ 0,00 no Depósito bancário
Quantidade: No momento a quantidade solicitada não esta disponível em estoque
Digite seu CEP:
Descrição

A incerteza e o Fantástico na Literatura Brasileira
Murilo Garcia Gabrielli

A literatura fantástica, apontada como importante espaço de questionamento de realidades extraficcionais, pela via da incerteza, por pensadores como Jean-Paul Sartre e Irène Bessière, tem sido sistematicamente ignorada pela crítica e historiografia literária brasileiras. Entretanto, é possível dizer que autores como Álvares de Azevedo, Machado de Assis, Nestor Vítor, Rosário Fusco, Murilo Rubião, José J. Veiga e Flávio Moreira da Costa produziram uma sofisticada e inovadora ficção fantástica nos últimos dois séculos no Brasil. A obra de Murilo Rubião chega mesmo a antecipar, com a disseminação da estranheza que apresenta, nos anos de 1940, um dos procedimentos ficcionais pelos quais o realismo mágico de um Gabriel Garcia Márquez viria a ser consagrado internacionalmente, duas décadas mais tarde.


O descaso da crítica em relação ao mérito e ao interesse da produção fantástica brasileira pode estar relacionado à predominância, entre nós, de uma concepção de literatura que atribui ao texto ficcional o papel de veículo de certezas doutrinárias. Tal concepção, originada em um momento histórico em que a militância política em favor da independência nacional se superpôs às motivações estéticas da literatura, atravessou os séculos dezenove e vinte, adaptando-se aos diversos movimentos literários brasileiros. A representação ficcional da sobrenaturalidade foi, desse modo, melhor aceita quando se pôde atribuir-lhe função alegórica. Assim, o que vem sendo proscrito pelo segmento hegemônico da crítica e da historiografia literária brasileira é, poder-se-ia propor, menos a irrealidade do fantástico que a incerteza construída por ele.

Especificações

Apresentação: Brochura 
Formato: 14 x 21cm

Dados Técnicos

ISBN: 978-85-5507-409-7
Páginas: 147
Edição: 1ª 
Ano Publicação: 2017

Prazo de envio

Até 28 dias úteis sujeito a disponibilidade do estoque e localidade de entrega.